Biografia

Imagem do Autor

José Luis Munuera

nasceu em 1972 na Espanha. Depois de estudar artes plásticas na Universidade de Granada, tornou-se cartunista. Mas a indústria de banda desenhada atravessou um período difícil nos anos 90, e José Luis Munuera fez uma viagem a Angoulême. Lá conheceu Joann Sfar que lhe escreveu as três histórias dos "Potamoks" (Delcourt). O sucesso foi lento, e os dois autores propuseram o seu trabalho a outra editora: Dargaud. Assim surgiram as aventuras de Merlin, o famoso mágico, acompanhado por Tartine, o ogre, e Jambon, o porco. A série encontrou o seu público, e quando Sfar já não tinha tempo para escrever os guiões, Jean-David Morvan assumiu o seu lugar. Munuera e Morvan embarcaram então no delirante "Sir Pyle S." (Soleil), depois no "Sir Pyle S.". Culape (Soleil), então, juntamente com Philippe Buchet, imaginaram "Nävis" (Delcourt), uma série de fantasia para crianças. Seguiram-se em 2004, com Dupuis, as novas aventuras de Spirou com "Paris-sous-Seine". Desde então, Munuera tem tido um sucesso atrás do outro com, entre outros, "Sortilèges" (Dargaud) (cenário por Jean Dufaux) e "Fraternidade" (cenário de Juan Díaz Canales), e, em Dupuis, "Les Campbell" e "Zorglub", duas séries que assinou sozinho. Um virtuoso tanto na criação como no renascimento, em 2020 colaborou com BeKa e desenhou "L'Envoyé spécial", o sexagésimo quinto volume da série emblemática de Raoul Cauvin, Salvérius e Lambil: "Les Tuniques bleues".

Em 2021, estará de volta a Dargaud com "Bartleby le scribe", uma adaptação do conto epónimo de Herman Melville.

nenhum produto corresponde à sua seleção.